Blog

No Dia Mundial do Autismo, conheça o Jade Autism

Ronaldo Cohin e Lucas

No Dia Mundial do Autismo, conheça o Jade Autism

Hoje, dia 02 de abril, é o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. Essa data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2008. A intenção é estimular que a sociedade tenha um maior entendimento sobre o assunto, criando assim um ambiente mais favorável e preparado para o desenvolvimento de pessoas autistas.

Segundo a ONU, o autismo é uma condição neurológica vitalícia que se manifesta durante a primeira infância, independentemente de gênero, raça ou condição socioeconômica. O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é principalmente caracterizado por:

  • interações sociais únicas;
  • formas não padronizadas de aprendizagem;
  • forte interesse em assuntos específicos;
  • inclinação a rotinas;
  • dificuldades em formas típicas de comunicação;
  • maneiras particulares de processar a informações sensoriais.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o transtorno do espectro autista afeta hoje uma em cada 160 crianças no mundo. Uma dessas crianças é o Lucas, garoto de 5 anos que inspirou seu pai, o empreendedor Ronaldo Cohin, a criar a JADE, startup que desenvolve jogos terapêuticos para deficiências cognitivas.

Ronaldo Cohin e LucasRonaldo Cohin, CEO da JADE, e Lucas

Lucas foi diagnosticado como autista de alta funcionalidade com 2 anos de idade. Isso aconteceu após a família e os professores notarem algumas peculiaridades em seu comportamento como pouco contato visual, pouca interação e muito apego a objetos.

 

Conheça os tipos de autismo:

O critério atual se baseia na funcionalidade — a capacidade de realizar atividades simples e desenvolver o intelecto:

  • Baixa funcionalidade: mal interagem. Em geral, vivem repetindo movimentos e apresentam retardo mental, o que exige tratamento pela vida toda.
  • Média funcionalidade: são os autistas clássicos. Têm dificuldade de se comunicar, não olham nos olhos dos outros e repetem comportamentos.
  • Alta funcionalidade (diagnóstico do Lucas): também chamados de aspies, têm os mesmos prejuízos, mas em grau leve. Conseguem estudar, trabalhar, formar família.
  • Síndrome de savant: cerca de 10% pertencem a essa categoria, marcada por déficits psicológicos, só que detentores de uma memória extraordinária.

Após o diagnóstico, Ronaldo e Amanda, mãe do Lucas, começaram a estudar sobre o assunto para que pudessem proporcionar ao filho um ambiente mais favorável ao seu desenvolvimento. A partir dessa motivação e de todo o estudo sobre o TEA, surgiu o Jade Autism, jogo voltado para o desenvolvimento de pessoas com autismo, inicialmente um tema de TCC de Ronaldo no curso de Ciência da Computação, em 2017.

Lucas se interessava bastante por jogos eletrônicos. Acompanhando o filho, Ronaldo percebeu que muitos aplicativos possuíam restrições ou não forneciam informações relevantes para o tratamento. Por isso, Ronaldo resolveu criar uma plataforma com perfil terapêutico, que usa jogos de associação para estímulo e desenvolvimento cognitivo, da memória e do raciocínio. Assim, enquanto a criança se diverte, a plataforma lê o comportamento do usuário em segundo plano. Depois gera relatórios, tanto de desempenho quanto de prognósticos, que são usados pelos terapeutas. Esses relatórios facilitam a percepção em relação aos pontos mais críticos e os melhores caminhos de tratamento do paciente. A otimização do tratamento do autismo através do Jade representa ganhos para a criança, família e terapeutas.

Quem pode usar o Jade Autism

Além de crianças com transtorno do espectro autista, o Jade pode ser usado por qualquer criança que necessite de estimulação cognitiva como:

· Crianças Neurotípicas

· Crianças com Síndrome de Down (T21)

· Crianças com Transtorno de Déficit de Atenção, com ou sem Hiperatividade (TDA e TDAH)

· Crianças com qualquer síndrome não especificada comorbidades cognitivas

Aplicativo Jade Autismo

Tela inicial do aplicativo Jade Autism

Resultado

Apenas 11 meses após a finalização do TCC, o Jade Autism já ganhou 3 prêmios e conta com mais de 16 mil usuários em vários países. O projeto de Ronaldo se tornou uma startup, chamada JADE, que planeja criar aplicativos para outros tipos de tratamentos e hoje é uma empresa investida pelo BiotechTown no Programa de Desenvolvimento de Negócios.

A sensibilização sobre o autismo é muito importante! Serve para que crianças, jovens e adultos com autismo tenham seus direitos garantidos, liberdade para se desenvolver e apoio para uma vida plena e produtiva.

 

Sobre o aplicativo e a startup

O aplicativo Jade é gratuito e está disponível para download em: bit.ly/jadeautism_googleplay

Para mais informações sobre a startup JADE clique aqui ou entre em contato com o BiotechTown.

Clique aqui e confira o portfólio completo de startups investidas pelo BiotechTown.

 

Fontes

nacoesunidas.org

saude.abril.com.br

Compartilhe este post:
voltar